terça-feira, 1 de setembro de 2009

A culpa é dela!


Foto i online

A culpa é dela.

Como a culpa do abutre é do cadáver?

Como a culpa de um alcoólico é do álcool à disposição?

Sobre os recentes casos de violação que têm vindo à tona, parece haver sempre uma desresponsabilização da parte do agressor. Até pode surgir um mea culpa... por se terem deixado apanhar, claro, senão continuava tudo na mesma, as desculpas que dariam a si mesmos seriam as mesmas de sempre.

Eu não consigo me controlar, é mais forte do que eu?

Mantive-a presa para protegê-la dos homens maus e do mundo cruel que existe lá fora?

Dei-lhes o que queriam, a culpa é delas/es?

A "mulher violada por Phillip Garrido em 1976, crime pelo qual esteve preso durante dez anos, deu uma entrevista na televisão norte-americana (...).

Katie Callaway Hall foi ao talk show de Larry King, na CNN, e contou a história de como Garrido lhe pediu boleia à saída de um supermercado, na noite de 22 de Novembro de 1976. Depois, algemou-a e levou-a para um armazém em Reno, no estado do Nevada, onde a violou.

Durante algumas horas, Hall foi mantida no armazém, que os relatórios da polícia retratam como um “palácio de sexo”, preparado com um colchão, pornografia e brinquedos sexuais.

Hall foi encontrada por um agente da polícia que estranhou ver o carro da jovem estacionado perto do local e deteve Garrido.

Pela violação, Garrido foi condenado a 50 anos de prisão, dos quais apenas cumpriu dez. Obteve liberdade condicional e foi inserido no registo nacional de agressores sexuais. Mas, apesar disso, e dos te ter hábitos de "predador" conhecidos aquando do julgamento - como o facto de observar crianças com menos de dez anos junto às escolas -, Garrido afirmou que a culpa do crime recaía sobre Hall, por ser atraente."

(em Público aqui, nas Poderosas SA aqui: Adeus, filha! )

E que tal: aproveitei-me da fragilidade de alguém?

Trai a inocente confiança que alguém depositou em mim?

Sacrifiquei o corpo, a sanidade mental e física, a VIDA de alguém aos meus impulsos?

Mais um caso: "Ivanilde nunca iria ser mãe. Um problema de fertilidade impedia-a de ter um filho. Foi o médico Roger Abdelmassih (a quem pagou 11 mil euros por três tratamentos) que lhe resgatou o sonho. "Saía de lá a sentir-me grávida. Ele olhava-me nos olhos e dizia que me ia dar um filho", contou à revista "Veja". Um dia, acordou de um tratamento e, ainda com o torpor da anestesia a repousar no corpo, sentiu o peso do médico em cima dela: "Com a calça arriada e o pénis na minha mão, suja de esperma."

Ivanilde Vieira Serebrenic é uma das 39 mulheres que processaram o mais famoso especialista em reprodução assistida do Brasil, preso há exactamente uma semana. Numa cela com 16 metros quadrados, Roger Abdelmassih espera pelo dia em que irá responder por 56 acusações de violação a 39 mulheres, todas antigas clientes.

(...) A "Veja" conta a história de um empresário que, em 1993, dirigiu-se com a mulher até à clínica de Abdelmassih. Ele sabia que o problema de fertilidade era seu, mas não autorizou a utilização de sémen de um dador. A mulher engravidou e, depois do nascimento do casal de gémeos, decidiu fazer um teste de ADN. Quando descobriu que não era o pai, procurou o médico e aceitou 600 mil reais (cerca de 220 mil euros) em troca do silêncio. Foi o princípio do fim. Divorciou-se, rejeitou os filhos e o ódio ao médico começou a dominá-lo. O caso foi conhecido e alimenta agora a suspeita de milhares de pessoas que recorreram à clínica.

Vinte mil casais brasileiros deitam-se todas as noites com a mesma dúvida."

(Mais em i online aqui e Globo aqui.)

Estas histórias, afinal, são muito parecidas com esta: Sacos de Pancada.

Não existem exclusivamente no gênero masculino sobre o gênero feminino.

(vide o caso Casa Pia = abuso sexual + abuso de poder.

Ou os casos de mulheres ou mães ou professoras que abusam de rapazes ou raparigas -e esse é um problema de mulheres.)

Mas quando é a esse tipo de abuso que se refere, não podemos deixar de voltar a recomendar a leitura que dele faz José Saramago (aqui) e concordar quando ele diz que isso é um Problema de Homens.

.

Sem comentários:

Enviar um comentário