segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Consultório Sentimental

.
.
Descompasso
.
Tenho 25 anos e namoro há quase cinco. Ele é o único homem que eu amei e por quem fui amada. Porém nossa relação está mudando. O que conta para ele é sexo. Pouco importam a hora e o local. O carinho e a atenção estão esquecidos. Quando ele tem um problema, eu o ajudo. Às vezes, deixo de fazer minhas coisas para ajudá-lo. Já ele nunca faz isso.
Já  procurei  conversar sobre o assunto, mas, quando começo a falar, ele leva a conversa para outro lado, e no fim sempre acaba bem. Depois, na semana seguinte, o problema volta como era antes. Como proceder para mostrar o que eu quero?
.
Sua história me faz pensar num quadro de David Lynch. Uma tela relativamente grande com dois personagens. Na extremidade esquerda, um homem de perfil com uma faca; na extremidade direita, uma mulher sentada de frente para o homem. Ao lado dele há uma frase: “Você vai escutar o que eu tenho a dizer?”. Ao lado dela, uma única palavra: “Não”.
Você está na posição do homem e o seu namorado está na posição da mulher, que não quer escutar e ponto. A “conversa” entre vocês hoje acaba bem, mas é provável que, no futuro, você sinta ódio, pois ele faz de você mero objeto do próprio gozo. Comporta-se como um animal, uma vez que “pouco importam a hora e o local”. Ora, o que caracteriza a nossa  sexualidade é o controle.
Ao contrário do animal, o homem controla o sexo através do erotismo; controla e faz variar. O erotismo é invenção contínua, ele nos é próprio e nos diferencia dos animais, cujo coito é sempre o mesmo. Basta observar para ver que nada muda. O louva-a-deus fêmea devora o macho depois da fecundação. O pombo arrulha e gira em torno da fêmea. Isso é assim desde a origem dos tempos.
Será que você vai conseguir mostrar ao namorado o que quer? Duvido. A conduta dele é machista, e macho que é macho não dá ouvidos à mulher e não concebe o desejo dela. A letra da música de Caetano expressa esse descompasso: “…ele é quem quer, ele é  o homem /eu sou apenas uma mulher”. Para o macho que é macho, a mulher está destinada a ser como diz a letra da música de Chico Buarque: “na presença dele eu me calo /eu de dia sou sua flor /eu de noite sou seu cavalo /A cerveja dele é sagrada /a vontade dele é a mais justa”.

Por Betty Milan  

Escritora e Psicanalista que responde às aflições dos leitores sobre amor e sexualidade na revista VEJA


(recomendamos uma visita às múltiplas questões e respostas deste "consultório" -e é curioso também ler as múltiplas visões presentes nos comentários aqui)
.
.


...canções da submissão, do machismo e da solidão que se ilude...


2 comentários:

  1. boa tarde preciso de ajuda
    vc 25 anos
    eu tenho um namoro de 6 sete anos mas ja nao sao a mesma coisa devido ao que ele me tem feito agora recente mentem por causa de um visinho meu ele passou-se esse meu visinho conhece-me a vinte e tal anos des de pequena fala comigo bom dia boa tarde mas a gaguejar mas ele nao e gago e nao faz isso com mais niguem olha para mim sorri para mim cora desvia o olhar quando repara que estou a ver quando nao estou a ver continua a olhar ele e muito timido e ja sofreu muito nao tem sorte no amor como eu ja sofrir muito e nao tenho sorte no amor ese meu visinho agora mal me fala mas o meu namorado meteu na cabeça que esse meu visinho gosta de mim o que e certo e que o meu visinho parece ter um po ao meu namorado o problema no meio disto tudo e que eu vou dar comigo sempre a pensar no meu visinho e nao no meu namorado eu tive uma semana de ferias lonje dos dois tive uma semana que nao vi os dois e mesmo durante as ferias dei por mim a pensar no meu visinho e tava ansiosa em chegar a minha casa para o o poder ver nao sei o que fazer estou desperada ELE gosta de raparigas timidas recatadas sosegadas nao gosta das atrevidas atiradissas e isso eu sou uma rapariga timida recatada sosegada nao sei o que fazer presizo ajudar urgente ja nao quero sofrer mais do que eu ja sofri neste 20 e tal anos tenho medo nao sei o que fazer tou desperada preciso ajuda urgente

    ResponderEliminar
  2. Anónimo/a, apresente a sua questão directamente à responsável pelo consultório, Betty Milan, em bettymilan@gmail.com.
    Ou experimente o consultório sexual do Correio da Manhã, aqui: http://www.vidas.xl.pt/canal.aspx?channelid=B37CEC0C-29FD-4168-93C1-7023924A56D1

    ResponderEliminar