sexta-feira, 9 de março de 2012

O Corpo Espaço

Workshop Psicocorporal - Módulo 2 -

O Corpo Espaço

      “O corpo em si é a principal instância do ambíguo” (James, 1996 [1907])
    
Os sinais do corpo são muitas vezes inconscientes e passam despercebidos. Segundo a psicóloga Irene Arcuri “as experiências vividas deixam sinais no nosso corpo que ficam em estado de latência, de tal forma que algo que aconteceu há muito tempo pode ser revivido como se tivesse acabado de acontecer.” Estes sinais psico-corporais podem tornar-se de tal forma desconfortáveis que afetam as nossas relações intrapessoais e interpessoais e ditam o nosso modo de agir sem que consigamos alterar, conscientemente, as nossas ações para a construção de laços saudáveis connosco e com o mundo. Carl Jung descreveu o valor da intensidade da perturbação emocional e da necessidade da não-repressão desse estado ou a desvalorização racional que damos ao que sentimos. Segundo Jung, para readquirirmos poder sobre aquela energia que está a ser direcionada para um lugar errado devemos partir desse mesmo estado emocional como a base ou o ponto de partida. O filósofo Bruno Latour pediu, numa conferência, que as pessoas no público anotassem o antónimo da palavra “corpo”. Recebeu “algumas definições previsíveis e divertidas, como “anticorpo” ou “ninguém” [nobody]”,  no entanto as que mais chamaram a atenção de Latour foram “insensível” [unaffected] e “morte”. É esta a consequência directa do argumento de Vinciane Despret, inspirado nas ideias de William James sobre as emoções - ter um corpo é aprender a ser afetado, ou seja “efetuado”, movido, posto em movimento por outras entidades, humanas ou não-humanas. Quem não se envolve nesta aprendizagem fica insensível, mudo, morto.

A proposta para estes workshops é de escutarmos o nosso corpo e, pela experiência com técnicas de arte-terapia, terapia pelo movimento, consciência corporal, relaxação, técnicas respiratórias, teatro dinâmico, encontrarmo-nos connosco e com as histórias que nos habitam. É objetivo geral desta sequência de workshops desenvolvermos um compromisso tal com o nosso corpo que consigamos, melhor que ninguém, entendê-lo, saber o que precisa. Sendo assim, vamos procurar descodificar a nossa linguagem corporal e estreitar a ponte entre a psique e o corpo, conscientes de que sairemos mais sábios se nos conhecermos mais e melhor.

Inscrições com Joana Serrazina 961330888 ou Rosário Quitério 965987900



Trazer roupa confortável e meias quentes. Das 15 às 19 horas. Por favor chegar 15 minutos antes da hora combinada para trocar de roupa e conhecer o grupo.

Com Mariana Ferreira – marianavferreira@gmail.com
Nascida em Lisboa em 1976. Entre 1994 e 1998 estudou Literatura no Grossmont Comunity College na California, Lamar University e Southwest Texas State University no Texas.Estudou Escrita Criativa e foi Editora da Revista Magnolia Estudou Deep Memory Process com Roger Woolger e Sueli Simões e Dynamic Theatre com Mark Wentworth.Foi assistente de Dynamic Theatre em Lisboa e tradutora de Mark Wentworth nos cursos Color for Life sobre Psicologia das Cores. Frequentou workshops e vivências em arteterapia e dançaterapia com Silvana Pedrazzi. Fez dança oriental e dança clássica indiana com Silvana Pedrazzi e participou no grupo Mandala Mudra. Fez dança contemporânea com Marina Nabais e Catarina Câmara no núcleo A Menina dos Meus Olhos e aulas/sessões de terapia psicocorporal com Silvia Patszch. Participou das aulas de dança abertas à comunidade da Voarte e Cim - Companhia Integrada Multidisciplina em 2011.Estudante na Licenciatura em Reabilitação Psicomotora na Faculdade de Motricidade Humana.

Sem comentários:

Enviar um comentário